Tipo de iluminação: branco quente, branco frio ou luz neutra, dependendo do quarto e do mobiliário

O tipo de iluminação desempenha um papel importante para influenciar o mobiliário de uma sala. A luz pode influenciar a sensação que se experimenta numa sala; por exemplo, a luz numa cozinha não é a mesma que na sala de estar ou no quarto.

Em cada sala realizamos uma atividade e, portanto, precisamos de diferentes tipos de iluminação para ajudar a criar a atmosfera que procuramos.

Um tipo de iluminação para cada divisão é possível porque a luz pode variar de cor e podemos criar atmosferas mais quentes, mais frescas ou apenas naturais.

O que significa que uma luz é quente ou fria?

Com estes termos estamos a referir-nos à temperatura da cor da luz. Em suma, podemos dizer que é a sensação que o olho humano sente na presença da luz, sendo quente se predominar o âmbar ou frio se predominar o azul.

Esta característica designa o calor ou a frieza de uma fonte de luz branca. Um exemplo para nos ajudar a compreender este conceito é ver como a cor de um metal reage à medida que fica mais quente. Quando começa a aquecer, torna-se vermelho, depois laranja, amarelo, depois branco, azul e até preto.

A temperatura deste metal, e portanto a temperatura da cor, é medida em Kelvin, e é a esta medição que devemos prestar atenção quando estamos à procura de uma luz específica para um espaço. Quando compramos material elétrico, devemos ter em mente que os tons quentes são os menos Kelvins e os tons frios são os mais fortes.

Diferentes temperaturas de cor

A iluminação LED é ideal para a decoração interior LED, uma das suas vantagens é que não aquece, pelo que podemos colocá-la onde nos parecer conveniente e não danifica a base sobre a qual repousa. Além disso, outra das suas características é que é ajustável e pode mudar de cor, o que nos permite criar atmosferas dinâmicas.

Luz LED quente ou fria, qual a iluminação a escolher?

A iluminação LED é muito versátil quando se trata de decorar uma sala, quer se trate de fitas LED ou de lâmpadas LED, temos três tipos de branco disponíveis:

Luz quente LED

É por volta de 2800 Kelvin (2800K). A luz quente emite uma cor que se assemelha a uma luz tradicional incandescente ou halogénea, tem uma tonalidade que lembra a cor do âmbar.

Sala de estar com luz quente

Luz fria LED

A luz fria típica é de cerca de 6.500K. Proporciona brilho, inclinando-se para sombras de azul, como a luz que normalmente temos na cozinha.

Sala de estar com luz fria

Luz neutra LED

Com cerca de 4.500 K, o tom de luz assemelha-se ao da luz natural. Há áreas onde não precisamos de luz quente ou fria, apenas de luz natural. Optamos então por uma iluminação neutra, branca, que não altere a percepção das cores.

É uma excelente solução para áreas como, por exemplo, onde a maquilhagem é aplicada, uma sala de pintura ou um armário onde a roupa é armazenada.

Casa de banho com luz neutra

É verdade que todos nós percebemos a luz de forma diferente e cada um de nós temos os seus próprios gostos e necessidades, embora haja alguns cenários em que tendemos a concordar sobre o tipo de iluminação mais adequado.

A iluminação LED tem a vantagem de ser muito versátil, tanto em termos de variedade de cores como em termos de regulação da intensidade luminosa. Há lâmpadas que podem fornecer uma iluminação específica que é diferente daquilo a que estamos habituados.

Produtos recomendados

Ver Produto

Que tipo de iluminação LED devo escolher para decorar a minha casa?

Usaremos iluminação quente em locais onde procuramos uma iluminação suave. A sala de estar (pode consultar o nosso guia de iluminação da sala de estar), sala de jantar, cozinha, quarto ou qualquer outro espaço onde se deseje uma iluminação mais moderada e acolhedora. A luz quente LED é mais calmante para os olhos.

Escada com fitas de LED

Na cozinha é mais comum a utilização de luz fria. Se a iluminação geral estiver quente, acrescentaremos uma luz fria sobre a área de trabalho, porque ao cortar e cozinhar é necessário ver claramente no que se está a trabalhar.

Cozinha com luzes quentes e frias

No entanto, na decoração nórdica que tem proporcionado tanta inspiração últimamente, há uma preferência por iluminação mais quente. É uma forma de procurar calor em casa, em contraste com as temperaturas particularmente frias do Inverno. A decoração nórdica ou escandinava caracteriza-se por espaços abertos, claros e desimpedidos onde predominam elementos brancos e naturais, tais como madeira ou betão. É por esta razão que na criação de atmosferas acolhedoras é a luz âmbar que proporciona calor.

Cozinha em estilo nórdico e luzes quentes

Por outro lado, a iluminação branca fria tem um aspecto mais moderno e é mais adequada para cozinhas, bancadas de granito, azulejos e materiais similares.

Em conclusão, a iluminação fria é mais adequada a espaços onde são realizadas mais atividades práticas e a luz quente é mais confortável nas áreas habitáveis. Também é possível combinar ambos os tipos de iluminação, por exemplo, luz quente na sala de estar, mas com uma luz fria auxiliar, por exemplo, numa lâmpada de leitura, para iluminar a área de leitura.

Agora que conhece o importante papel que os diferentes tipos de iluminação desempenham quando se trata de decorar um espaço, está pronto para inovar?